palhocense.jpg
Mario Joalheiro 595.jpg

O Melhor de Palhoça

27 Abril 2017 11:37:35

Marcos Heise
IMG_9648.JPG

Maria Julia Scotti, uma guerreira, craque nos salgados e doces

Professora, servidora pública como secretária, culinarista expert em preparações salgadas e doces. Essa frase é apenas uma das formas de definir a multifacetada Maria Júlia Scotti. Em nossa segunda personagem da seção gastronômica, que mostra os talentos da região, ela ganha espaço com uma receita bem local. Hoje com 58 anos, Maria Júlia é manezinha da Ilha (do Saco dos Limões) e tem 21 anos que mora em um charmoso chalé na região central de Palhoça.
Ela ganhou fama nacional porque foi finalista e acabou campeã de um concurso nacional de bolos caseiros do programa da TV Globo, “Mais Você” de 2014. E o mais incrível é que ela faturou o título lá no Rio de Janeiro uma semana depois de ter enfrentado uma cirurgia de mastectomia por causa de um diagnóstico de câncer.
O filho José Luiz a acompanhou na etapa decisiva, fazendo todos os procedimentos porque o pós-operatório restringia severamente os movimentos com os braços. Deste episódio, ficaram as boas lembranças e a fama. Sua receita vencedora foi a de um bolo de banana com queijo.
Maria Julia voltou encantada com a experiência, o carinho e o cuidado que tiveram com sua condição de convalescente da cirurgia. Só que isso não influenciou o resultado. “O bolo estava bom mesmo, a Wanessa Camargo, que estava no júri, levou pra casa um inteiro dos três bolos que preparamos. Os outros jurados também adoraram. Acho que levei sorte porque o meu bolo foi servido primeiro, estava quentinho”, lembra.
E o melhor é que ela se curou do câncer, precisa apenas de uma nova cirurgia de correção a ser realizada em breve.
O gosto pela comida surgiu desde criança. Com seis irmãos e irmãs, ela praticamente foi criada em torno do fogão. “Sempre fui apaixonada por comida e toda a minha família também gosta. Meus irmãos também cozinham muito bem”, acentua.
Maria Julia é daquelas que se costuma chamar de cozinheira de mão cheia, faz bem doces, bolos, pães, conservas, pratos salgados, sobremesas e agora se dedica ao nhoque que prepara por encomendas.
O prato que ela escolheu para a receita desta edição é a combinação mais clássica da culinária que envolve frutos do mar, a mais consumida por toda a região, o peixe ao molho de camarão.
“É uma receita simples, prática, muito acessível e fácil de preparar, agrada sempre a todos que gostam de frutos do mar”, justifica.
 

Receita

Peixe ao molho de camarão

Vamos apresentar as preparações em separado para facilitar a compreensão. A quantidade será suficiente para umas 4 pessoas.

Peixe:
- 1 kg de filés de peixe (pescada ou abrotea).
- Farinha de pão (rosca) bem fininha misturada com sal a gosto e amido de milho. Note que o tempero do peixe está nesta cobertura para empanar.  Não leva ovo nem farinha de trigo.
- Empane o peixe e frite em óleo de soja, depois reserve em um refratário.
Camarão:
- 1 kg de camarão inteiro, tamanho médio, ideal para molho,
- Colorau e óleo de soja,
- Cebola (3 unidades picadas),
- Sal e temperos a gosto,
Limpe o camarão e separe as cabeças, que serão usadas no caldo para o pirão.
A base do ensopado (olha o truque...) leva uma colher de sopa de colorau para três colheres de sopa de óleo de soja bem quente. Essa mistura dará a base do ensopado de camarão, que é colocado após a refogada básica na cebola e demais temperos a gosto indicados no pirão. Ela repete os ingredientes aqui no ensopado básico de camarão. Vá colocando água quente o quanto baste para obter um caldo quase cremoso, no ponto de molho.
Pirão
- Um litro de caldo da cabeça do camarão,
- Farinha de mandioca,
- Cebola picadinha,
- Coentro moído, alfavaca, tempero verde, manjericão,
- Tomate sem pele nem semente,
Refogar os temperos com a cebola e o tomate, acrescentar o caldo e ir colocando a farinha de mandioca aos poucos assim que aferventar, mexendo sempre com um batedor de arame (fundamental esse instrumento). Vai colocando farinha aos poucos até engrossar o pirão no ponto desejado.
Acompanhamentos: Arroz branco e salada de tomate e cebola. 


Harmonização
O empresário Adriano Manoel dos Santos é um entusiasta dos vinhos catarinenses, especialmente brancos. Para harmonizar esta receita ele indica dois rótulos da casta Chardonnay, das vinícolas Villagio Grando e Abreu Garcia.


Cantina Dona Felícia, comida caseira de alta qualidade
Prestes a completar quatro anos de atividade, o restaurante Cantina Dona Felícia já se transformou em uma referência para quem busca alimentação na hora do almoço na região central de Palhoça. A comprovação é o reconhecimento do prêmio Multi Top, categoria Ouro, concedido este ano ao restaurante mediante pesquisa de telemarketing com moradores.
Entre atendimentos presenciais e entregas, o restaurante atende cerca de 200 refeições/dia, segundo os sócios Daniel Bepler e Ricardo Coradini. A casa também pode abrir para eventos no período noturno.
O Buffet completo de carnes e acompanhamentos tem como destaque o frango à parmegiana, que é servido todos os dias, por pedido de clientes, tem também os grelhados e na sexta tem buffet especial de frutos do mar.
Para quem frequenta a Cantina Dona Felícia, o resultado do sucesso aparece nos pequenos detalhes, muitos, que somados no conjunto, fazem toda a diferença.
- Os sócios estão sempre presentes no salão e participam inclusive da limpeza e arrumação quando o atendimento do almoço termina.
- As saladas ganham apresentação especial, bem coloridas e são sempre frescas.
- Os pratos são resultado de receitas totalmente desenvolvidas e produzidas na cozinha da casa, não tem preparações industrializadas.
- A limpeza é uma obsessão em todos os ambientes de uso comum, começando pela cozinha.
- Tem estacionamento gratuito e a área interna é climatizada.

O que dizem os clientes:
“Na minha opinião, o melhor restaurante da região. Boa comida, com gostinho de “caseira” mesmo, ambiente impecavelmente limpo e atendimento nota dez. Sou cliente e recomendo” - Priscila de Andrade, nas redes sociais.


 Serviço:
Cantina Dona Felícia
Rua Bernadino Jacob May, 121, Centro - Palhoça-SC 
(48) 99604 - 3300 | (48) 98465 - 9377.
Funcionamento: das 11h às 14h, de segunda a sexta.


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina