palhocense.jpg

Biblioteca conectada

20 Julho 2017 09:40:05

Participando de um programa nacional patrocinado pela Fundação Bill & Melinda Gates, instituição de Palhoça quer ouvir os jovens

IMG_2110.JPG
Foto: Norberto Machado
Bibliotecária Erli Paulo participou de uma primeira capacitação no Rio de Janeiro

A Biblioteca Pública Municipal Guilherme Wiethorn Filho quer ouvir os jovens. As ideias da juventude palhocense vão ajudar a estabelecer ferramentas que aproximem a instituição da comunidade. Quem quiser participar da construção da biblioteca do futuro pode participar do encontro marcado para o dia 3 de agosto, às 18h, na própria Biblioteca Pública Municipal (avenida Prefeito Nelson Martins, 1171, sala 1, no Centro). O encontro faz parte do cronograma de atividades do Projeto Conecta Biblioteca, que tem o patrocínio da Fundação Bill & Melinda Gates, criada pelo todo poderoso da Microsoft, Bill Gates, e sua esposa, Melinda.
A instituição de Palhoça foi uma das três selecionadas no estado para participar do projeto este ano – as outras foram de Chapecó e Guaramirim. O anúncio das classificadas foi feito no dia 10 de maio. Em todo o Brasil, as direções de 180 bibliotecas demonstraram interesse em participar do programa, e 92 foram escolhidas. Juntas, elas atendem em média 74 mil usuários de 24 estados e o Distrito Federal. 
Reconhecendo o papel vital das bibliotecas para o desenvolvimento de comunidades, o programa oferece apoio e formação continuada aos profissionais e bibliotecários desses espaços, estimulando-os a aprofundarem seu papel como agentes de transformação. O Conecta iniciou o trabalho no Brasil em 2015. Neste ano, o processo seletivo foi aberto para instituições abrigadas em cidades com até 250 mil habitantes (o que permitiu a participação de Palhoça) e ao menos três computadores com acesso à internet disponibilizados para os usuários.
A primeira atividade (são dois anos de curso) aconteceu entre 30 de maio e 1º de junho, no Rio de Janeiro, durante o I Encontro Nacional do Conecta Biblioteca. Os bibliotecários participantes do projeto foram incentivados a pesquisar suas comunidades e mapear os interesses e demandas do público em geral, especialmente dos jovens, para identificar formas de contribuir com o desenvolvimento educacional e profissional da população. Palhoça foi representada no encontro pela bibliotecária Erli Paulo. “O propósito do projeto é estimular os gestores das bibliotecas a procurar a comunidade, a buscar com quem a gente possa interagir, oferecendo mais serviços para a comunidade, tanto que o objetivo maior deles é aumentar a frequência e a inscrição de novos usuários em 60% do que a gente tem hoje, e desses 60%, que um terço seja de jovens (entre 14 e 29 anos)”, explica Erli. “Na capacitação, ficou bem claro que a gente precisa trazer os jovens para dentro da biblioteca, até para nos ajudar a fazer este trabalho”, acrescenta.
A capacitação ficou a cargo da ONG brasileira Recode e contou com a participação de representantes da Fundação Bill & Melinda Gates. “Era um mosaico de vozes e de culturas impressionante, era uma riqueza cultura imensa”, elogia a bibliotecária.
De volta a Palhoça, Erli se reuniu com Marcelo Fett, secretário de Desenvolvimento Econômico e Planejamento, para apresentar o projeto e tentar estabelecer parcerias, as quais são essenciais no desenvolvimento das ações do Projeto Conecta. A reunião aconteceu no dia 29 de junho. A secretaria desenvolve um projeto em que o segmento cultural se fará presente através de uma biblioteca comunitária. Também participaram da reunião Caio Dorigoni, gerente de Cultura da Fundação Municipal de Esporte e Cultura; Najla Santos, integrante do Conselho Nacional de Políticas Culturais; e Gilmar de Paulo, secretário Adjunto da Secretaria de Infraestrutura e Saneamento.
O desafio, agora, é convocar os jovens para identificar, do ponto de vista deles, quais seriam os potenciais colaboradores existentes na cidade que podem ser utilizados nesse processo de oferta de atividades.

Dificuldades
Um dos maiores desafios que a biblioteca enfrenta para dinamizar essa oferta de atividades é com relação aos recursos financeiros. Atualmente, a instituição não tem profissionais suficientes nem para manter as portas abertas em dois períodos – desde o ano passado, tem ficado fechada durante a manhã. “A gente não tem perna para dar conta de um trabalho desses, então a gente precisa estabelecer esse vínculo com a comunidade para dar conta do projeto”, contextualiza Erli Paulo.
Além da contratação de novos profissionais (foi realizado um concurso no ano passado, e há a expectativa de convocação para uma vaga, o que não resolveria o problema do fechamento pela manhã, mas ajuda a recompor o quadro), seria necessário melhorar a estrutura da instituição. Hoje, o orçamento anual é limitado a R$ 5 mil para a aquisição de acervo e promoção de atividades.
Uma das necessidades é a construção de uma sede própria. Uma sede pensada para otimizar o espaço de forma a oferecer o maior número possível de atividades aos usuários. Por exemplo: um auditório, que permita estabelecer um calendário de exibição de filmes.
Outra proposta seria levar a biblioteca até as comunidades, com “braços” nos bairros, e nisso a proposta tem um “casamento perfeito” com a ideia da Secretaria de Desenvolvimento. "A gente precisa sair, ir ao encontro da comunidade, para tentar pensar, planejar a instituição para o futuro", diz Erli.


A Biblioteca Municipal tem  
11.310
obras catalogadas e
4403
usuários
De fevereiro até o dia 16 de maio
145
novos usuários foram inscritos


Conecta Biblioteca

As origens do projeto

Realização da ONG Recode e da Caravan Studios, o Conecta Biblioteca é um programa nacional de estímulo à transformação social por meio de bibliotecas públicas, recursos vitais para o desenvolvimento de comunidades. 
O programa tem o objetivo de aproximar a comunidade da biblioteca e atrair novos usuários para esses equipamentos culturais, especialmente jovens em situação de vulnerabilidade social. Para isso, promove apoio e formação continuada a uma rede de profissionais de bibliotecas, estimulando-os a aprofundarem sua atuação como agentes de transformação. Adicionalmente, o Conecta Biblioteca visa contribuir com o fortalecimento e a sustentabilidade da rede nacional de bibliotecas.
Sintonizado com as políticas públicas para o setor, o Programa está orientado pelas metas estabelecidas no Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), Plano Nacional de Cultura (PNC) e também pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS).
O Conecta Biblioteca tem o apoio do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP) e da Diretoria do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB) e patrocínio da Fundação Bill & Melinda Gates.

Imagens


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina