palhocense.jpg

Prefeitura faz ajustes no sistema de plantão 24h das farmácias

16 Junho 2017 10:03:02

Após o Procon de Palhoça interditar, na última semana, uma das farmácias que já deveria estar atendendo em plantão de 24 horas, seguindo o rodízio estabelecido por decreto divulgado recentemente, novas mudanças prometem facilitar ainda mais a vida de quem precisa comprar medicamentos fora do horário comercial.
A farmácia interditada na quarta-feira (7) era para estar funcionando 24h, em cumprimento ao decreto assinado pelo prefeito Camilo Martins, que exige que uma farmácia faça plantão 24 horas em sistema de rodízio. Segundo a Prefeitura, a pena consistia no fechamento do estabelecimento até as 11h de sexta-feira (9), mas a farmácia teria conseguido uma liminar na Justiça e reaberto antes do previsto.
O cronograma apresentado na última semana, com as datas e os nomes das farmácias que fariam o rodízio, já estava sendo motivo de comemoração entre os palhocenses, mas nenhum estabelecimento chegou a cumprir o cronograma inicial. Isso seria por conta da falta de um prazo para que os estabelecimentos se organizassem, visto que para funcionar 24h é necessário que se tenha dois farmacêuticos de plantão, para que quando um descanse o outro esteja de serviço; isso sem contar na segurança, e toda a equipe para atender.
O Procon explicou que uma negociação foi feita com a rede de farmácias Companhia Latino Americana de Medicamentos (Camed), proprietária das marcas Farmácia Preço Popular e Farmácia e Drogaria Catarinense. Já era intenção da rede disponibilizar uma farmácia 24h de forma contínua e permanente na Ponte do Imaruim. “A negociação é para que a rede disponibilize um estabelecimento contínuo e que em troca eles saiam do rodízio estabelecido pelo decreto”, adianta o secretário de Defesa do Cidadão, Nilson Espíndola. O secretário ainda informou que o prazo passado foi de 30 dias para que o estabelecimento localizado na Ponte do Imaruim se adapte e comece a funcionar 24h.
Com a saída dessa rede de farmácias do rodízio, o atual decreto será revogado e um novo será publicado, onde seis farmácias estarão no rodízio, entrando agora as redes de farmácias Sesi e Panvel. “Vamos fazer um novo (cronograma), com seis farmácias centrais em um rodízio mensal, e não mais semanal, para que isso facilite também a vida dos palhocenses na hora de comprar medicamentos”, garante Nilson. 
De acordo com o secretário de Defesa do Cidadão, todas as farmácias serão informadas e então terão o prazo de 30 dias para se adequarem até que comecem a atender em plantão 24h, tudo sob a fiscalização do Procon. Ao invés do rodízio semanal, a ideia é que a farmácia abra durante um mês inteiro fora do horário comercial, quando chegar sua vez no rodízio.
O prefeito Camilo Martins lembra a importância da iniciativa e seu cumprimento. “Não é possível saber quando vamos precisar de uma farmácia aberta. A necessidade pode surgir durante a madrugada, por exemplo. Quem mora nos bairros mais afastados do Centro, principalmente, não pode depender de outra cidade para poder comprar um medicamento depois das 22 horas”, enfatiza o prefeito.

Novo rodízio

Confira as farmácias (agora todas no Centro, já que a Ponte do Imaruim terá uma farmácia 24h em regime permanente)

1ª Farmácia São João – Rua Vereador Osvaldo de Oliveira, 4007
2ª Farmácia Panvel - Av. Barão do Rio Branco, 509
3ª Drogaria Nissei - Rua Tenente Francisco Lehmkhul, 308
4ª Drogaria Raia Drogasil s/a - Av. Barão do Rio Branco, 400
5ª Farmácia Pague Menos  - Av. Barão do Rio Branco, 116
6ª Sesi - Av. Barão do Rio Branco, 483


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina