palhocense.jpg

Opinião do leitor - Edição 586 - 27/04/17

27 Abril 2017 08:50:15

Entrevista com Camilo Martins
Só começa as coisa e não termina. Começou a asfaltar a rua aqui no Caminho Novo. Mexeram no calçamento que estava ruim e só pioraram. Arrancaram o a calçamento de uma parte da rua. Está que é só buracos. Uma vergonha!

Reginaldo Hemkemaier Silva 
(Pelo Facebook)


Entrevista com Camilo Martins II
Tirar esse mendigos da rua, porque dá medo. Tiram o posto de saúde pra deixar pra ser local pra qualquer coisa ruim. Fora que serve de motel à luz do dia. Mal cheiro. Na frente à noite dá medo. Aí vem falar que tudo está crescente. Casas abandonadas... Só marginal escondido. Passar na rua tem que ser correndo. Mas tá tudo ótimo, né?!

Jucelia Silva 
(Pelo Facebook)


Vigilantes
Primeiramente gostaria de parabenizar o deputado Gelson Merisio por sua dedicação ao povo catarinense. Como vigilante, há 12 anos, discordo apenas de um projeto do deputado. O projeto de lei N° PL/0399.4/2016. No meu ponto de vista, a atividade de vigilante é regida pela lei 7102  de 20 de junho de 1983, que estabelece diversas diretrizes e regras. Se esse projeto vir a ser aprovado irá afetar diretamente a categoria dos vigilantes. Pois é óbvio e notório que o setor empresarial irá optar pelos policiais, por sua flexibilidade e facilidade no que se refere ao uso de armamento. Que será sem sombras de dúvidas uma concorrência desleal ao nosso setor. Este projeto de lei afetará diretamente os trabalhadores e familiares que dependem desta fonte de renda para alimentar suas famílias. Pois o estado tem um maior número de vigilantes do que policiais. Entendo o ponto de vista do deputado, que preocupado com a segurança de todos os moradores do estado de SC fez esse projeto pensando no bem estar da sociedade. Infelizmente pela situação econômica que vive o país, nós vigilantes precisamos lutar pelos nossos direitos. Estou certo de que o deputado entenderá o meu ponto de vista. 

Gledson Rodrigues da Silveira 
(Por E-mail)


Reclamação
Tem dois anos que tem dois bueiros abertos na minha rua. Dois anos! Já fui pessoalmente na Prefeitura, já abri chamado no site e nada. Fora os terrenos sem calçada e com mato alto que não são fiscalizados. E tem mais o atendimento presencial da Prefeitura que poderia ser automatizado para diminuir aquelas filas.

João Vitor Rosa 
(Pelo Facebook)


Qual seria seu presente para Palhoça?
Jogar esses políticos fora e colocar outros, pra ver se resolve. Se não resolver, vamos devolver aos índios, de onde não deveríamos ter tirado!

Jardel Silva 
(Pelo Facebook)


Qual seria seu presente para Palhoça? II
Um trânsito com mais mobilidade. Está um caos nossa cidade. Transporte público melhor.

Sandra Santos 
(Pelo Facebook)


Exposição Memória Palhocense
Parabéns, Alexandre, parabéns, João do Jornal e parabéns ao sr. Gedalvo pela cessão das fotos antigas. Verdadeiras relíquias a registrarem a história de Palhoça!

Ayrton Luiz Balsemão 
 (Pelo Facebook)


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina