palhocense.jpg

“Nunca desista dos seus sonhos”

11 Maio 2017 09:46:14

Léo Weiss se despede dos ringues catarinenses em disputa de cinturão em Araranguá. Ele vai morar e treinar em São Paulo

2.jpeg
Foto: Divulgação

O jovem pugilista palhocense Leonardo Sadi Weiss, de apenas 12 anos, se prepara para uma luta especial neste sábado (13), durante o 1º IEB Boxe Fight, em Araranguá, no Sul do estado. Especial porque vale cinturão. Especial porque o evento será acompanhado de perto por um dos ícones do boxe brasileiro, o tetracampeão mundial Acelino “Popó” Freitas. E mais especial ainda porque o torneio marca a despedida do diamante palhocense dos ringues catarinenses. Após a luta, Léo embarca para uma nova fase na carreira, longe do Aririú, onde foi criado. “Pra nossa última luta em Santa Catarina, estou treinando bastante. A gente aumentou bastante o ritmo do treino e vamos chegar com tudo para dar o melhor nessa luta e ir para São Paulo com a cabeça limpa”, comenta Léo.
O convite chegou no dia 24 de abril, através de conversas que o pai do garoto, Rodrigo Weiss, manteve com o líder da equipe The Oliveira Brothers, o técnico Ivan de Oliveira (Pitu), e o “padrinho” de Léo no boxe, o medalhista olímpico Yamaguchi Falcão. “Foram várias conversas durante a tarde e a noite toda, e chegamos à conclusão de que agora era a hora do Léo ir para São Paulo pra começar a fazer parte do projeto ‘Garimpando o Sonho Olímpico’, um projeto grandioso, pois na equipe The Oliveira Brothers só existem meninos entre 14 e 18 anos talentosos, e Léo será o caçula, com apenas 12 anos”, detalha Rodrigo.
Na nova equipe, Léo será acompanhado por profissionais que figuram entre os melhores do mundo, responsáveis, por exemplo, pelas fantásticas carreiras de Valdemir Pereira (o “Sertão”), campeão mundial em 2006, e do próprio Yamaguchi, medalha de bronze em Londres-2012 e um dos 15 melhores atletas do ranking do Conselho Mundial de Boxe (WBC). “Estamos indo pra São Paulo não pra sermos mais um, e sim, para dar um importante passo em nossa carreira, visando à Seleção Brasileira e às Olimpíadas de 2024”, diz Rodrigo. “É uma coisa que não tem como explicar, é muito satisfatório, tu saber que o trabalho está acontecendo”, comemora Léo, que atualmente é treinado por Charles Quintana.
Nesta primeira etapa de trabalho, Léo treina em São Paulo de 22 de maio a 23 de dezembro. Depois, volta a Palhoça para continuar o trabalho de fisioterapia esportiva com Giuliano Mannrich, responsável pela saúde e prevenção de lesão do jovem pugilista. “Importante falar que essa decisão foi tomada e muito bem planejada por todos os membros da equipe que cerca e orienta a nossa carreira. Sempre sonhei com essa oportunidade de chegar à metrópole do boxe no Brasil, mas nunca imaginei que fosse tão rápido. Estamos muito felizes e tenho certeza de que o Léo se tornará um atleta mais maduro e mais talentoso, porque lá em São Paulo teremos material humano para desenvolver o Léo”, projeta o pai. “Nunca achei que tudo iria acontecer tão rápido assim, a gente sempre achou que iria demorar mais. Mas para chegar até aqui, é porque o trabalho está sendo bem feito”, argumenta o garoto.
Antes do embarque, o reconhecimento aos patrocinadores e aos profissionais que abriram as portas para que Léo Weiss se transformasse em uma das maiores promessas do boxe brasileiro. “Gostaria de fazer um agradecimento em especial ao Marreta (Ademar Corrêa, lutador campeão de boxe e kickboxing, figura conhecida no mundo das lutas em Santa Catarina), o primeiro a acreditar na gente. Ele é o responsável direto por abrir as portas das competições pra gente, em 2014. Na época, Léo tinha 9 anos, e desde então, já subimos ao ringue 32 vezes”, destaca Rodrigo. “Só quero dizer obrigado para todo mundo que ajuda. Não é fácil chegar lá com ajuda, imagina sem ela! Então, só tenho a agradecer aos patrocinadores e dizer para todos os catarinenses e para todo mundo, de qualquer lugar do Brasil: nunca desista dos seus sonhos”, finaliza Léo.

 

Imagens


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina