palhocense.jpg

Editorial - Edição 583 - 06/04/17

06 Abril 2017 00:31:44

Ilustração editorial 13.jpg

Falhamos, como sociedade

Existirá missão mais importante do que formar o cidadão do futuro? Essa incumbência é fundamentalmente da família. Os laços afetivos, ou a falta deles, impactam violentamente na formação de nosso “eu essencial”. E você sabe, não faltam exemplos que ilustrem essa dinâmica. Como diria o Zé Caranguejo, com sua simplicidade perturbadora: filho de peixe... peixinho é! 
E quando a família, de forma cabal, não tem condições de dar o suporte mínimo para um menor? Nesses casos, entra em cena toda uma estrutura pública que pretensamente deveria suprir as necessidades básicas de uma criança em vulnerabilidade social e/ou familiar.
Sabemos do empenho de grande parte de toda essa equipe. Sabemos que não deve ser nada fácil conhecer a dura realidade desses pequenos e, ao fim do plantão, voltar para casa inteiro. O problema é que, nesse e em outros tantos setores, a máquina pública não consegue atender a demanda. Oferece uma estrutura sucateada. Não tem pessoal suficiente para atender bem. 
Na edição desta semana, noticiamos a morte de um pequeno palhocense, que vivia em um abrigo mantido pelo município. MP e polícia já investigam o caso e, independente de culpa... Fica claro que nós, sociedade, falhamos com ele...

Imagens


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina