palhocense.jpg

Sinasc recebe certificado de Destaque Ambiental

18 Maio 2017 10:35:53

2.JPG

A Sinasc, empresa sediada na Área Industrial do Jardim Eldorado e que atua no ramo de sinalização viária, foi incluída em um seleto grupo de companhias que vêm assumindo um compromisso com o desenvolvimento sustentável. Com licenciamentos em dia e aplicando boas práticas ambientais em seu dia a dia, a empresa recebeu o Selo Verde, um certificado de destaque ambiental conferido pelo Jornal do Meio Ambiente, de São Paulo. “É um destaque, é um órgão muito seleto, que tem credibilidade”, avalia o gerente institucional da Sinasc, Luiz Henrique Moreira.
Luiz conta que o processo de avaliação foi rigoroso. “Eles pediram para alimentar um sistema com as licenças ambientais, com os procedimentos de ISO que a gente tem que tratam dessa parte ambiental (a empresa tem, por exemplo, o ISO 14000, um dos mais importantes na área ambiental, e o ISO 9001, de excelência no processo produtivo), e a gente alimentou da forma como a gente faz na prática”, explica. Todas as informações repassadas pela empresa foram checadas pelo comitê de avaliação. Vários itens foram analisados, como a destinação dos resíduos que sobram nas obras e dos resíduos que são produzidos no próprio processo de fabricação dos materiais.
Os avaliadores também fizeram uma pesquisa do histórico ambiental da empresa. “Nunca tivemos problema ambiental. Nunca fomos notificados e temos todas as licenças em dia”, comemora o gerente institucional. Além disso, os avaliadores ainda foram às ruas para verificar in loco como é feita a instalação dos equipamentos de sinalização, e assim, atestar que os trabalhadores cumprem, de fato, as normas impostas pela empresa. “Na prática também eles foram verificar se, quando nossos peões trabalham, aquele resto de material é recolhido, levado a um local adequado, e tudo é registrado por meio de fotografias”, detalha Luiz Henrique. “E isso nos deixa seguros de que o que nós estamos passando para os nossos encarregados está sendo cumprido”, reflete.
Depois de cumpridas todas as etapas de avaliação, a Sinasc foi selecionada e recebeu o Selo Verde e o certificado de excelência. Um certificado que é celebrado como o resultado de um trabalho contínuo. O gerente institucional argumenta que implantar um sistema sustentável para a destinação de resíduos tem um custo muito alto, mas garante que tudo faz parte de um “processo construtivo” que a empresa vem sedimentando ao longo dos anos e incorporando à consciência de gestores e colaboradores.

Histórico
A Sinasc iniciou suas atividades em 1988, na área de sinalização viária e paisagismo. A partir de 1990, concentrou suas atividades na prestação de serviços e na industrialização de mais de 70% dos produtos empregados em suas obras e serviços (são produzidos materiais como placas, tintas, tachões, estruturas metálicas e refletivos para os tachos).
 A empresa contribui para o aperfeiçoamento da sinalização e da engenharia de tráfego dos sistemas viários, desenvolvendo novos materiais, aplicando novas tecnologias e buscando no exterior, principalmente nos mercados norte-americano e europeu, novas técnicas de pavimentos e produtos a serem empregados em suas obras e serviços.
São várias unidades operacionais e administrativas com fábricas de materiais instaladas, distribuídas por todo o território nacional. A matriz fica em Palhoça. “Temos muito orgulho em dizer que somos uma empresa de Palhoça. Nossos caminhões, nossas máquinas, nossos impostos, são todos gerados aqui em Palhoça. Temos hoje muito mais de cem veículos entre caminhões, máquinas e carros pequenos emplacados em Palhoça”, destaca.
“Hoje a Sinasc está entre as maiores, eu não ousaria dizer que é a maior porque não conhecemos os processos das outras, mas seguramente está entre as maiores empresas de sinalização do Brasil, se não da América Latina, até”, calcula Luiz Henrique. O gerente informa que a empresa gera em torno de 860 empregos diretos em toda a estrutura. Já chegou a gerar mais de mil empregos, mas como qualquer setor, é suscetível aos reflexos da economia do país, que atualmente não é favorável. “A gente espera que as condições melhorem, para que se possa gerar novos negócios e novos empregos”, pondera.


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina