palhocense.jpg

Clínica de Odonto da Unisul atende crianças gratuitamente

18 Maio 2017 10:59:10

DSC_2013.jpg

A Clínica Ortodôntica Pediátrica da Unisul, na Pedra Branca, presta atendimentos gratuitos às terças-feiras para toda a comunidade da Grande Florianópolis. O objetivo é colocar em prática os ensinamentos repassados aos alunos das unidades de aprendizagem Odontopediatria e Ortodontia, ambas da 8ª fase do curso de Odontologia. Para atendimentos é preciso agendar por telefone 3279-1580.
O professor Marcos Ximenes é o responsável por orientar os alunos nos atendimentos. Ele explica que o foco é receber crianças ainda com dentes de leite. “Nós atendemos crianças até 12 anos de idade na Clínica de Odontopediatria e Ortodontia no que for necessário para os pacientes dessa idade”, informa. Além de toda a atenção necessária para as crianças, são transmitidas orientações de higiene bucal, hábitos alimentares, hábitos relacionados à questão da chupeta e mamadeira. “Também fazemos tratamentos, restaurações, tratamentos de canal e cirurgias que são necessárias para fazer em criança”, reforça.
Para Vanessa Pedro, mãe do paciente Gabriel Pedro, de 9 anos, o atendimento é ótimo e a ligação da clínica com a comunidade traz benefícios a ambos. “Eu gosto bastante do atendimento. Passam bastante segurança, no começo inclusive eu entrava com ele e agora ele vai sozinho”, agradece.
Os futuros dentistas utilizam algumas técnicas lúdicas para incentivar as crianças. Por exemplo: entregam medalhas de ouro, prata ou bronze aos pacientes que se comportaram bem. “Eu acho que o dentista é bom e elas são bem legais comigo. Elas ficam brincando. Também se preocupam quando estão arrumando meu dente, perguntam se estou bem ou se está me machucando. Ganhei a medalha de prata, já ganhei e a de ouro e vou ganhar a de bronze”, afirma Gabriel Pedro. E a mãe Vanessa completa dizendo ao filho como é o funcionamento da vida universitária. “Eu explico que são estudantes, que para ter uma profissão precisa de bastante empenho”, orienta.
Quando começam a nascer os dentes de leite, a criança não tem muita coordenação e nem noção de higienização bucal, cabendo aos pais cuidarem. “Elas precisam ser orientadas sobre os problemas de saúde bucal. Muitas vezes não é culpa das crianças e sim dos pais que não têm o costume de higienizar os dentes e ensinar as crianças a fazerem isso”, contextualiza Jean Farias, da 8ª fase de Odontologia. O atendimento dos pequenos pacientes vai além de só cuidar dos dentes. “O atendimento da criança não é você deitar ela na cadeira, anestesiar e fazer o procedimento. Envolve toda uma psicologia, então você tem que falar a língua da criança, você tem que fazer ela confiar em você, acreditar em você é bem diferente”, ressalta o aluno.
A clínica também atende crianças recém nascidas até os dois anos e meio de idade, sempre instruindo os pais sobre a higienização bocal. “Trabalhamos principalmente na educação, na prevenção e na conscientização. É um trabalho familiar, conversando com os pais, porque quanto antes a recomendações de saúde bucal e saúde geral forem seguidas, melhores os resultados, que são nítidos e visíveis”, finaliza professora de Odontologia Flávia Pilatti.

 

Imagens


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina