palhocense.jpg

Consumidor Consciente - Edição 575 - 09/02/17

09 Fevereiro 2017 11:10:21

Conheça as diferenças entre produtos com defeito e vício oculto
Você, amigo consumidor, já ouviu falar de vício oculto? É um termo pouco (ou nunca) usado entre lojistas e consumidores. Talvez você conheça simplesmente por defeito, mas existe uma grande diferença. Defeito é tudo aquilo que representa de forma aparente o não funcionamento adequado do produto, normalmente um bem durável, como eletrodomésticos, eletrônicos, veículos, acessórios, confecções, calçados, móveis, etc.
Vício oculto
Para não confundir, o vício oculto é aquele que é de difícil identificação e que não se apresenta de forma imediata. O Código de Defesa do Consumidor determina que o prazo de garantia para esse tipo de defeito passa a contar a partir do momento em que ele se manifesta. Assim sendo, mesmo após a garantia legal e a garantia complementar (contratual) oferecida pelo fabricante, se algum vício oculto ocorrer, o fornecedor tem o dever de reparar o problema.
Vícios ocultos de fabricação costumam aparecer nos produtos nos primeiros dois anos de uso. Entretanto, amigo consumidor, é importante não confundir vício oculto de fabricação com desgaste por uso ao longo do tempo. Qualquer produto, utilizado por muito tempo, ou exposto a um uso para o qual não foi projetado, apresenta desgaste natural.
Como proceder
Em um primeiro momento, e sem muito conhecimento técnico, você, consumidor, deve analisar se o problema não decorreu pela forma como o produto foi usado. Caso tenha certeza de que não houve nenhuma situação de mau uso, uso extremo ou desgaste por tempo de uso, você deve entrar em contato com o fornecedor para que o reparo seja realizado. Caso o fornecedor negue o reparo do produto, você pode exigir um laudo técnico que caracterize o mau uso.

logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina