palhocense.jpg

Beltrano - Edição 581 - 23/03/17

23 Março 2017 10:56:47

Charge Beltrano 11.jpg

PP: o partido que vai virar lavanderia


Vou contar para vocês 
A saga de um partido
Que depois da casa arrumada
Acabaram fazendo cagada
Deixando-o repartido.

Falo do Partido Progressista
Que teve um passado de glória
Muito já ajudou o Esperidião
Agora apareceu um tal de João
E não deu valor pra história.

Os Amins, parece, se esqueceram
De quem nunca os deixou só
Quem resolvia no partido os pepinos
De quem os trazia às festas do Divino
Quem os trazia à praça pra jogar dominó.

Se teve uma época de glória
Isso foi lá no passado
Com o tempo, ficou capenga
E pra resolver a pendenga
O Toninho tem se matado.

Me refiro ao Toninho Pagani
Que reergueu o partido sozinho
Vive agora uma hora amarga
Pro Amin, foi tão burro de carga
Que certa vez até ficou magrinho.

O partido cresceu e sobreviveu
Pra isso, ele usou muita manha
Para assumir uma secretaria
Em 2012 comemorou com alegria
A eleição do vereador Banha.

Vendo que o partido crescia
Para deputado disputou eleição
O Moraes, para o PP foi primeiro
E como é um político ordeiro
Pra lá também foi o Jean Negão.

O passe para o PP valorizava
E o Toninho aceitou o despacho
Foi quando o Amin e seu filho
Colocaram o Fabinho no trilho
Fazendo-o engolir goela abaixo.

Chegou a eleição de 2016
O Toninho quase se derreteu
Chegou a afinar a garganta
Pois mesmo votando no Pitanta
O PP três vereadores elegeu.

Aí, a porca torceu o rabo
Em Palhoça, o PP se expande
Se uma cova rasa cavava
O que o Toninho não contava
Era com a turma do olho grande.

Presidente há mais de 10 anos
Na Casa das Torres reinava
Lá, desenvolveu seu reinado
Queria deixar como legado
A companheirada toda empregada.

Preparou então sua eleição
Para ser presidente de novo
Queria poder reinar soberano
Só que por debaixo dos panos
Entraram em cena os estorvos.

Com a reeleição já preparada
O Toninho foi surpreendido
Os vereadores foram à Capital
No presidente, tascaram o pau
E pelos Amins foram atendidos.

A eleição então foi suspensa
O Toninho foi pra internet
Saiu chutando balde e cachorro
Dizendo: “Sem o meu PP eu morro
Dele eu sempre fui às e valete”.

A intervenção foi doída
O Toninho sentiu o ataque
“Quem cancelou foi o João
O filho do Amin, o bobão
Que é um deputado de araque”.

Com o Moraes, não se preocupa
Quer com ele disputar a convenção
Assim pode pagar na mesma moeda
“Se caiu no partido de paraquedas
É apenas um vereador fanfarrão!”

Recebeu manifestações de apoio
De muita gente boa e querida
Não vai dar bola pra nenhum Dom Juan
Nem mesmo pro vereador Negão Jean
Que é a maior decepção de sua vida.

O Toninho não carrega medo
Nem de enfrentar o Fabinho
“O PP foi feito com suor
Para vereador, quanto pior melhor
Pois é um ‘eme’ com três pontinhos”.

Com todo esse desencontro
O certo é abrir outra franquia
Com prática de lavar roupa suja
E com o PP do Amin de lambuja
Eu abriria uma boa lavanderia!


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina