palhocense.jpg

Beltrano - Edição 578 - 02/03/17

02 Março 2017 09:30:36

Charge Beltrano 08.jpg

Paródias e esquisitices do Carnaval
Extra! Extra! Bem pouca gente de Palhoça foi soltar a franga na Nego Quirido! Preferiram soltar a franga no Clube 7 e acabaram mofando com a pomba na balaia! Na passarela, só o Beltrano, alguns Fulanos e o Cabeção! O ex-candidato a prefeito pelo PDT, José Ricardo, e o secretário da Prefa Eduardo Freccia eram os foliões mais animados. Se juntaram em nome da Nação Guarani e não deixaram a peteca cair! Já na sexta-feira, o Eduardo foi comprar um sapato branco pra cair na folia. Chegou para a balconista da loja de calçados e pediu:
- Por favor, preciso de um sapato branco!
A balconista perguntou:
- O senhor é secretário ou médico?!
E ele:
- Nenhum dos dois, sou carnavalesco!
Rá, rá, rá, rá... Vê se pode!

Minha Santa Piriquita da Cova Funda! Na passarela, deram corda no Zé Ricardo e ele saiu rodando no asfalto como um pião! Pra começar, perdeu-se da ala e teve que correr atrás, assim como fez na eleição! Quase se mata de tanto pular e de fazer novas descobertas. Descobriu que pra dançar não precisa ser candidato a prefeito, basta cair na folia! Se o Zé Ricardo tivesse se mexido na eleição como se mexeu na passarela, tinha se elegido!
O gingle da campanha poderia ser este:
“Ei você aí, 
Me dá um voto aí
Não vai dar?
Não vai dar não?
Talvez na próxima eleição
O que vou fazer
É pedir até cair
Me dá, me dá, me dá (ô)
Me dá um voto aí...”  

E foi isso. Como não é ano de eleição, a Prefeitura não foi prestigiar a Nação Guarani! Nem o Camilo foi, sendo assim, a Escola dos Protegidos do Prefeito também ficou com o rabo em casa! Com isso, Palhoça ficou sem camarote na Nego Quirido. Só quem teve a Big Sorte de arranjar um camarote foi o Ronério e a deputada Dirce! Rá, rá, rá, rá... 
Enquanto isso, em Palhoça, o bloco dos desesperados por um cargo do PMDB, do PSB e do PSD cantava assim:
“Camilo eu quero, Camilo eu quero
Camilo quero participar!
Dá uma teta, dá uma teta
Dá uma teta que eu também quero mamar!
Acorda Camilo do meu coração
Se dormir de touca o Nazareno vai ficar na mão.
Eu vou esperar só mais uma semana
Depois disso não me chamem de sacana”.

É tanta gente pedindo emprego pro Camilo, que ele passou o Carnaval com a cabeça pegando fogo:
“Minha cabeça amanheceu pegando fogo... 
Fogo! Fogo! 
São os pedinchos que eles fazem pra mim... 
E que estão me deixando assim...” 

Na Câmara, os 17 vereadores não fizeram samba-enredo, mas compraram samba-canção para usar de fantasia. Mesmo assim, não conseguiram ir para a passarela, porque não encontraram um lugar próprio para ensaiar. O negócio foi ficar vendo a Mangueira entrar pela televisão e cantando o enredo da escolinha do professor Fabinho da Câmara:
“Era uma Câmara
Muito engraçada
Caia água
Da chuvarada
Ninguém podia
Estender o tapete
Porque na Câmara
Não tinha gabinete.

Ninguém podia
Atender o eleitor
Só se fosse em pé 
E no corredor
Ninguém podia
Nem aparecer
Só no fim do mês
Para receber.

Mas ela foi feita
Por marionetes 
Cabia onze
Botaram dezessete”.

Enquanto isso, o Carnaval do vereador do PP não era tão alegre assim:
“Oh, Moraes por que estás tão bravo? 
Mas o que foi que te aconteceu? 
Foi o emprego que caiu no ralo 
E que a Prefa ainda não te deu?! 

Vem Moraeszinho, mostre teu valor
Ficaste triste que só quatro cargos são teus
Com os quatro lá da Câmara
Ainda não dá pra cumprir o que prometeu”.

Mas alguns políticos de Palhoça, como o vereador Pitanta, do DEM, vão continuar pulando mesmo depois do Carnaval. O que mais me impressiona é a disposição que alguns líderes de partido daqui tem para dançar! Não poderia deixar de homenageá-los com esta paródia:
“Se você tivesse estilo 
Ô ô ô ô Camilo
Não daria esse cochilo 
Ô ô ô ô Camilo

Nós queremos uns carguinhos
De secretário ou diretor
Sala com ar refrigerado
E também televisor
Se a gente assume agora
Vamos ficar mais tranquilos
Ô ô ô ô Camilo”!

O Antônho do Bidunga é quem diz: “Nossos políticos são tão carnavalescos que muitos deles já se tornaram verdadeiras ‘lendias’ vivas”!
Tô indo... dizem que a dor do parto é triste, mas infelizmente tenho que partir!

Imagens


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina