palhocense.jpg

Cartão Rosa - Edição 578 - 02/03/17

02 Março 2017 13:18:57

16996290_1260506634042838_1283521833426621685_n.jpg

Pensamento do Bambi
A cerveja e a cachaça são os piores inimigos do homem. Mas o homem que foge de seus inimigos é um covarde.


Só Deus para nos salvar
Dois grandes clubes do nosso futebol continuam dando dissabores aos seus torcedores. Figueirense e JEC foram as grandes decepções neste primeiro turno do Catarinão. Acredito que em nossa existência por aqui, jamais veremos essa situação mudar. Como diria o saudoso Vicente Matheus: “Haja o que hajar, nada vai mudar!”. Aliás, isso não é só por aqui, tornou-se uma pestilência nacional. Estamos sendo amadores em tudo. É na política, no futebol, em tudo... A única coisa que cresce assustadoramente no Brasil é o poder paralelo dos criminosos. Only God to save us.

Pseudos jogadores
Este Campeonato Catarinense está mostrando como ainda existem jogadores profissionais que recebem bons salários e cometem erros absurdos dentro de campo no exercício de suas profissões. São aqueles jogadores dissimulados que adoram cometer faltas irrelevantes que resultam em gols, deixando o seu torcedor irritado e complicando o trabalho da comissão técnica. Esses, podemos chamar de pseudos jogadores.


Jogo do desinteresse
Levando em consideração questões básicas, tipo bilheteria, realizar um jogo de futebol num sábado às 10h da manhã, sob um sol escaldante, só se justifica pela incompetência de quem administra o nosso pobre futebol. Figueirense e Atlético Tubarão jogaram em uma manhã de Carnaval com uma temperatura elevada no Orlando Scarpelli, para um minúsculo público. Portanto, fazer esse jogo de caráter oficial em plena festa momesca, numa cidade com vocação turística como é Florianópolis, expõe um desinteresse lastimável. Esse foi o jogo do desinteresse em fazer com que o torcedor estivesse no estádio.


As figuras
O Avaí foi a Itajaí e arrematou com primazia o primeiro turno quase perfeito. Os comandados de Claudinei Oliveira saíram de um campo artificial saltitando feito arlequins de Carnaval à beira mar. O Leão teve um grupo unido e concentrado para encerrar bem a primeira fase deste Catarinão - já é um dos finalista na conquista do título. O torcedor não pode esquecer que um dos grandes heróis desta nova fase do Avaí é o seu presidente, Francisco Battistotti, que há algum tempo atrás foi duramente criticado pelo torcedor avaiano, que queria vê-lo bem longe da Ressacada. Battistotti é um desses dirigentes que está sanando as dívidas e efetivando o comprometimento salarial com seus jogadores.


Mão de alface
Não que o zagueiro Alemão seja uma unanimidade no elenco azurra. Autor de dois gols de cabeça em cobrança de bola parada, o xerifão da zaga teve uma boa ajuda do goleiro do Almirante Barroso. Buga mais parecia aqueles goleiros “mão de alface”, que não conseguem enxergar a bola e quando olham a gorduchinha já está dentro da rede. Felicidade para o zagueiro que marcou dois dos três gols avaianos e sobrou zoação geral para cima do goleiro “mão de maionese”.


Pagando a conta
Em tempos difíceis da economia, o Flamengo teve que costurar um acordo com a Construtora Odebrecht para poder voltar a joga no Maracanã. A construtora não quer mais saber do nosso principal estádio, que ela iria administrar por trinta e cinco anos. Por isso, acertou um acordo com o clube rubro-negro. O Flamengo irá pagar as contas atrasadas de outubro, novembro, dezembro e janeiro para a Light, empresa fornecedora de energia elétrica carioca, e por conta disso já marcou a sua estreia na Copa Libertadores, dia 8 de março, no Maraca, contra o San Lorenzo. O valor da dívida é de R$ 1,35 milhão só de luz.


Cartão rosa/vermelho

CARTÃO VERMELHO para a empresa NET, uma tremenda dor de cabeça que tive que aturar por alguns anos. Diante dos péssimos serviços prestados aos seus clientes e um dos piores atendimentos, eu consegui sanar este problema: simplesmente mandei cancelar.

CARTÃO ROSA para o competente Luiz Francisco Darella Neto, o nosso Coronel Darella, e toda sua equipe, que não mediram esforços para organizar o Carnaval no Balneário Ponta do Papagaio. Foi uma grande festa momesca, realizada com muita segurança, alegria e descontração. Uma autêntica festa de Carnaval para todas as famílias.


Drops da arquibancada
Os novos controladores dos veículos da RBS de Santa Catarina estão fazendo cortes em todos os segmentos da empresa. Alguns antigos funcionários estão encerrando seus ciclos dentro da maior empresa de comunicação catarinense. O competente jornalista Marcos Castiel, com 23 anos de casa, encerrou seu ciclo. Uma economia burra.
Alguma coisa não está dando certo na Chapecoense. Um time 100% renovado não pode fazer uma campanha tão ruim como essa do primeiro turno. Wagner Mancini que ainda é o treinador, por enquanto, vai ter muito que trabalhar com o seu grupo. Caso contrário, os bastidores começarão a agitar-se.
Marcio Goiano terá muito trabalho pela frente pra tentar colocar esse time alvinegro nos eixos. Como se não bastasse a péssima qualidade técnica de alguns jogadores, o afastamento do zagueiro Marquinhos por doping, as ausências de Zé Love (por conta de hérnia de disco) e João Paulo, com lesão no joelho, será uma grande dor de cabeça.
Esse colunista é mesmo pé-quente. Em meu primeiro desfile pela Escola de Samba Unidos da Coloninha, somos agraciados com o título de campeão do Carnaval de Florianópolis de 2017. A emoção de poder comemorar esse título é o mesmo de ver seu time ser campeão. Obrigado Coloninha!
A Chapecoense firmou parceria com a empresa de produtos alimentícios Aurora, que será a sua nova patrocinadora máster. A empresa, que tem sede em Chapecó, irá desembolsar R$ 4,56 milhões para estampar a sua marca na camisa do Verdão do oeste.


Legendas:

Coronel Darella e sua esposa, Viviane, recebendo os amigos para se divertirem no bom Carnaval realizado com muito sucesso no Balneário Ponta do Papagaio

As belas palhocenses Tatiana Inácio e Heluise Abreu curtindo o bom Carnaval de terça-feira na Mansão Luchi. Por essas beldades, vale a pena ser preso

Imagens


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina