palhocense.jpg

Boca Maldita - Edição 592 - 08/06/17

08 Junho 2017 11:27:53

Rua alagada.jpg

Habitação x Creches
O vereador Jean Negão (PP) usou a tribuna da Câmara essa semana para contestar e cobrar os números enviados à Câmara sobre a educação infantil no município. Segundo o relatório da Secretaria de Educação, atualmente 6229 crianças estão sendo abrigadas pelas creches da Prefeitura e das entidades conveniadas e 5131 crianças estão fora de creches, o que representa quase 50% do total.
Isso, na verdade, já era previsto lá em 2007, 2008... quando a Prefeitura abriu, de forma espantosa, a construção no município do projeto do Governo Federal “Minha Casa, Minha Vida”. Se por um lado ajudou a habitação, e diga-se, não só de Palhoça, como de toda região, pois muita gente de fora veio morar aqui, contribuiu, e muito, para que hoje falte vagas nas creches. Como diria o Antônho do Bidunga: “Quando o prefeito da cidade não pensa, a população é que padece”.


Nomes de ruas
O vereador Otávio Martins Filho (Tavinho-PMDB) disse que na semana passada foi impedido de protocolar um Projeto de Lei por determinação da presidência da Câmara, que segundo ele, não aceita mais projeto de denominação de via pública.
Tavinho disse que nunca viu isso em sua vida, e olha que o Tavinho tem vida longa como vereador. 
O presidente da Câmara, Fábio Coelho, explicou que isso é fruto de um acordo entre os poderes Executivo e Legislativo com o Ministério Publico de Palhoça, que suspendeu por 40 dias a impetração de Projetos de Lei que denominem ruas no município. A medida foi adotada, segundo o presidente, até que o Executivo envie para a Câmara projeto com regras claras sobre o assunto, evitando assim que se formalize nomes de ruas em áreas irregulares de Palhoça.


Frase da semana
“A única coisa que o vereador faz hoje na Câmara é aprovar nome de rua”. Declaração do vereador Pitanta (DEM), sobre a suspensão por 40 dias de denominação de ruas no município. Pitanta disse ainda que, “nós temos que aprovar, pois a Prefeitura em muitas delas já fez o calçamento, a rua já recebeu iluminação pública, a Celesc já colocou energia, a Samae a água... É um atraso de vida para esses moradores”, disse. 


Chuvas e IPTU
Devido às fortes chuvas que têm caído em Palhoça, um projeto de lei do vereador Rodrigo Quintino, juntamente com os vereadores: Luciano, Pakão, Marquinhos, Neném e Elton, pretende isentar do IPTU as famílias que, por ventura, sofrerem com algum tipo de ocorrência como deslizamentos, alagamentos ou enchentes. Basta saber se a Prefeitura vai sancionar o projeto.


Divino foguete
Muita gente estranhou um ti-ti-ti acalorado no Facebook do festeiro do Divino Espírito Santo de Palhoça, essa semana. O festeiro recebeu duras críticas de algumas palhocenses do Centro da cidade e respondeu as críticas criticando. Fui me inteirar do acontecido, pois nas postagens não ficava claro, e apurei que tudo começou por causa dos foguetes que diariamente o festeiro vem soltando para anunciar a festa, que acontece neste final de semana, e que estariam assustando e prejudicando os cachorros e incomodando suas protetoras.


O que dizem e eu Não Afirmo...

QUE com as chuvas, tem buraco nas ruas de Palhoça esperando nos acostamentos para entrar nas vias. Haja buraco pra tão pouca infraestrutura da Secretaria de Obras, né?!

QUE o ex-vice-prefeito Nilson Espíndola voltou para a Prefeitura com todo vapor. Vai defender o cidadão, que aliás, precisa!

QUE está quase empatado o atendimento de vagas na creche, com a falta de vagas! Está 6 x 5, mas é só autorizar mais um Minha Casa, Minha vida para empatar!

QUE ninguém é contra fazer prédios do Minha Casa Minha Vida para atender o déficit habitacional de Palhoça. Tem gente contra, sim, é que a Caixa e a Prefeitura leve 500, 600 famílias para um bairro e deixá-las sem creches, postos de saúde e escolas para suas crianças.

Imagens


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina