palhocense.jpg

Boca Maldita - Edição 587 - 04/05/17

04 Maio 2017 10:15:39

Totó.JPG

Crise? Que crise?!
Projeto de Lei Complementar da Assembleia Legislativa amplia o número de cargos na Mesa Diretora e possibilita que servidores cedidos de outros órgãos  possam ser nomeados em funções que garantem o recebimento de gratificações.
A proposta aumenta de sete para dez o número de cargos à disposição do presidente da Assembleia e de três para cinco os cargos para os outros seis deputados integrantes da Mesa Diretora. A cota para remunerar esses 15 novos cargos também foi aumentada, passando de R$ 74,5 mil para R$ 143,1 mil.
O projeto fixa ainda em 100 o número de servidores que poderão trabalhar na Assembleia Legislativa, cedidos por prefeituras e demais órgãos públicos, sendo que 40 poderão receber além do salário uma gratificação no valor aproximado de R$ 2 mil. 
É mesmo uma sem-vergonheira generalizada de nossa classe política, tanto lá como cá!


Já teve, em Palhoça, projeto esportivo de atletismo
Luiz Alberto Cardoso, conhecido popularmente como Totó, é atleta há 41 anos, organiza corridas de rua como técnico em atletismo há 31 anos e há 11 trabalhava com seis escolinhas de atletismo da Fundação Municipal de Esporte. Infelizmente, no ano de 2017, Totó, que era comissionado, foi esquecido pela administração municipal, deixando mais de 150 “pequenos” atletas, entre crianças e adolescentes, sem treinos em seis escolas de atletismo: Caminho Novo. (E.B.Urssulina de Sena Castro), Passa Vinte (Pista da ACORPH), Lot. Madri  (Pista do Centro Comunitário), Guarda do Cubatão  (E.B. Antonieta de Souza) e Brejaru - Jardim Eldorado (Pró-Brejaru, Matutino e Vespertino).
Além disso, eventos já tradicionais como: corrida tradicional da Praia da Pinheira, Corrida de Emancipação Política, Dia do Desafio (Maio), Tocha do Fogo Simbólico (Setembro), Corrida de Fundação do Município  (Julho), Corrida da Independência  (Setembro), corrida tradicional Dia das Crianças (Outubro), Corrida do Pró-Brejaru (Novembro), Corrida Noturna de Natal (Dezembro), entre outras, podem não acontecer em 2017 ou definitivamente, se Totó não for nomeado para trabalhar na Fundação de Esportes ou não contratarem alguém capaz de substituir esse trabalho.
O que mais espanta os que acompanham o trabalho do professor, é que centenas e centenas de políticos sem capacitação nenhuma foram nomeados pela administração municipal, simplesmente pra nada, já que muitos deles, nada sabem fazer. 
Realmente é uma pena que um projeto esportivo de 32 anos se acabe, colocando novamente em evidência aquela velha máxima: “Palhoça: terra do já teve”: já teve cultura, já teve segurança, já teve projeto esportivo de atletismo... 


Acidente Aéreo no Cambirela
O escritor e historiados Silvio Adriani está promovendo uma importante pesquisa sobre o acidente aéreo ocorrido em 06 de junho de 1949, no Morro do Cambirela e solicita aos leitores do jornal Palhocense que colaborem com informações (relatos orais, textos, fotos, etc..) sobre o acidente. Quem também tiver material sobre a Palhoça da década de 40 pode colaborar. O material selecionado será publicado em um livro com lançamento previsto para junho de 2019, quando se completarão 70 anos da tragédia. Quem quiser participar, poderá enviar o material pelo e-mail para profadriani@yahoo.com.br ou enviar uma mensagem para o WhatsApp: (48) 98408-1135.


Se virando nos trinta
Cansados de esperar por melhorias em suas ruas, moradores do Frei Damião fizeram um mutirão, contratando uma máquina e duas caçambas, bancando do próprio bolso o ensaibramento de várias ruas do bairro. Não preciso dizer que o malho ao vivo e pelas redes sociais contra nossos políticos foi grande, né?! (Diga-se de passagem: com toda e total razão!).


É o fim da picada
Como se não bastasse a falta de segurança pública em Palhoça, devido, principalmente, à falta de profissionais e condições de trabalho, frequentemente policiais que atuam na Polícia Civil, como os da DIC, por exemplo, são obrigados a deixar suas investigações em Palhoça e vivem sendo chamados para trabalhar em investigações na Capital. Por deixar o município de Palhoça em segundo plano, ou melhor, sem plano nenhum, é que eu tenho dito: “Só dando mesmo com um gato morto na cara do comando da segurança pública do governo Raimundo Colombo”!


Praça ou piscinão II
Após a nota veiculada nesta coluna na edição 586; no domingo (30) pela manhã, o pessoal da Secretaria de Obras esteve no Pontal e levou uma patrola. Porém, segundo moradores do bairro, só taparam o “piscinão” e passaram a máquina até a metade da referida rua e de uma rua paralela (também até a metade). Não deu para ir até o final por causa da lama. Aliás, ainda segundo moradores, todas as ruas do Pontal estão com buracos, lama e muitas poças. Uma caçamba com um materialzinho seria bem-vindo, “mas em todas as ruas, não só na rua onde o pai do prefeito tem uma casa”, diz um morador em tom de gozação, mas p... da cara.


O que dizem e eu Não Afirmo...
QUE o Edson Guizoni, secretário de Obras da Prefeitura, nem ficou vermelho ao saber que moradores do Frei Damião contrataram uma máquina e duas caçambas para arrumar as ruas do bairro. Também como, né Edson? Se as máquinas da Prefeitura estão quase todas escangalhadas e a Prefeitura não arruma!
QUE o Élcio Schmidt continua fora do Procon de Palhoça, depois de ser o fundador e comandar o órgão por 30 anos.
QUE a Câmara de Vereadores continua a mesma da legislatura passada, só mais apertada, com mais gente e gastando mais de R$ 1 milhão por mês. Novidade boa pra população que é bom, nadica de nada!

Imagens


logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina